alt
O Jornal que Registra a Informação pra Você!

Dólar cai ante real de olho na cena política e exterior

economia dolar

Na véspera, a moeda norte-americana avançou 0,29%, vendida a R$ 3,148

O dólar opera em queda nesta quarta-feira (12), com os investidores ainda trabalhando com a expectativa de que a reforma da Previdência será aprovada mesmo após diversos ministros do governo do presidente Michel Temer e importantes parlamentares da base se tornarem alvo de inquéritos no âmbito da Lava Jato, segundo a Reuters.

Às 12h19, a moeda norte-americana caía 0,06%, vendida a R$ 3,1459. 

No entanto, havia no mercado opiniões de que a volatilidade pode afetar os mercados financeiros neste pregão.
"O mercado parece acreditar que esse ruído político não vai progredir, não vai atrapalhar as reformas", afirmou o economista da corretora Nova Futura, Pedro Paulo Silveira, à Reuters.

O relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, autorizou a abertura de 76 inquéritos contra parlamentares, ministros de Estado e outras autoridades a partir das delações feitas por executivos da Odebrecht. A lista inclui oito ministros de Temer, entre eles Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência da República) e Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia).

A reforma da Previdência é tida pelo governo como a principal medida para colocar a economia em ordem e tem negociado fortemente com o Congresso Nacional para tirá-la do papel.
Alguns operadores do mercado destacaram, no entanto, que os investidores ainda avaliavam com mais cuidado quais serão os efeitos práticos dessa lista e que, por isso, a volatilidade pode surgir.

"A lista atingiu políticos de diversos partidos. Acredito que abre uma brecha para o governo conseguir aprovar as reformas, já que enfraquece os ataques de opositores citados", avaliou o economista da Infinity, Jason Vieira.

A relativa tranquilidade dos negócios nesta sessão tinha a contribuição do recuo do dólar ante divisas de países emergentes no exterior, em dia de menor tensão com a cena geopolítica.

O Banco Central brasileiro não anunciou intervenção no mercado de câmbio para esta sessão, por ora. Em maio, vencem US$ 6,389 bilhões em swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares.

Na véspera, o dólar avançou 0,29%, a R$ 3,148 na venda. (G1)

Comente esta notícia